A leitora compulsiva

Cada livro lida é uma nova maneira de ver a vida. Se for esses livros estilo Bruna Vieira onde a autora fala tudo o que você quer desesperadamente ouvir… Caramba !!! Aí é que a coisa muda mesmo.

Sempre fui uma leitora compulsiva e não nego que as vezes prefiro fica em casa lendo que sair. Sou do tipo de leitora que se envolve totalmente na leitura, que consegue ver perfeitamente tudo o que se passa entre as linhas. Assim, sempre acabo um livro chorando e/ou vendo a vida por uma nova perspectiva.

Também sou do tipo que acaba um romance esperando pelo amor da minha ou chorando quando alguém morre. Mas são apenas estados passageiros – ainda bem – nunca levei os livros tão a sério assim. Porém, uma coisa ou outra sempre fica não tem jeito, é meio que inevitável não levar algumas palavras do livros pra vida real ou ficar pensando durante uma semana sobre a história.

Talvez seja por isso que eu estou sempre mudando. É bom ler um livro e perceber que alguém te entende – mesmo que isso não seja totalmente verdade. Até porque, todos nós queremos de uma forma ou de outra ser compreendidos. É algo cultural. Se você disse que não vai estar mentindo !

Somos movidos por sentimentos e parece que fica mais fácil continuar quando alguém nos entende. Por isso, a maioria das vezes ficamos com pessoas parecidas com nós mesmos, por isso é tão fácil se deixar levar, por isso é comum ver pessoas se relacionando com outras só para não ficarem sozinhas.

Mas talvez os livros sejam apenas livros, talvez os escritores só escrevam o que sabem que vai virar sucesso, talvez só queremos um pouquinho mais de atenção, talvez só esteja um pouco anestesiada pela minha última leitura. É, eu não sei, talvez…

Olha o Look: Vestido longo

Oi pessoinhas !! Estava sumida porque a minha inspiração também anda um pouco distante maaas, para compensar todo o tempo perdido, essa semana vai ter post meu todos os dias YEEEEEAAAAH !!!

E para começar bem, eu resolvi postar mais um look. As fotos foram tiradas no mesmo dia que as outras – se você não viu o meu outro look clica aqui – por isso é a mesma make das fotos anteriores. Chega de enrolar vamos ao que interessa:

 

 

_DSC7742

 

 

_DSC7752

 

_DSC7765

 

_DSC7757

 

_DSC7771

 

 

_DSC7788

 

_DSC7809

 

 

_DSC7805

 

 

_DSC7816

 

 

_DSC7821

Sobre o look/ fotos:

  • O vestido foi feito pela minha vó sob medidas para mim;
  • As fotos foram tiradas pelo meu fotógrafo, que no caso também é meu irmão, Victor Hugo – muito obrigada pela paciência -, no centro da cidade;
  • A make como eu já havia dito foi feita por mim.

Espero que vocês tenham gostado do meu look e das fotos ! Não se esqueçam que essa semana terá post meu todos os dias então… Fiquem atentos !!!

Um beijo,

Gih

Sociedade Padrão

Dia desse, na aula de artes, meu professor lançou uma discussão sobre o belo e  o bonito. Ele foi apresentando várias obras de artes, de vários artistas famosos e foi perguntando a nossa opinião. Depois de analisarmos várias obras começamos a discutir sobre padrão de beleza.

É claro que o principal padrão discutido foi a beleza feminina. Preciso contar qual que foi o padrão eleito pelo meu professor e colegas ? A mulher alta, magra, cabelo liso e comprido – até na cintura de preferência – e claro com o corpo definido. Restava alguma dúvida ?

Depois da discussão eu parei para pensar: eu sou baixa, tenho cabelo curto e cacheado, um pouco loiro mas nem tanto e sou magra, muito magra. Comecei a rir, não porque eu achei engraçada a minha situação ou porque ” era rir para não chorar “. O que me levou a rir foi perceber o quanto eu mudei a forma de pensar. Se eu tivesse assistido essa aula à alguns anos atrás eu provavelmente teria ficado meio chateada pela aparência que eu tenho, pelo fato de ser magra de mais ou por ter o cabelo cacheado.

Houve um tempo no qual eu era fissurada na minha aparência, passa horas alisando o cabelo e passando maquiagem para ” ficar mais bonita “. Hoje em dia não ligo tanto para isso, deixo meu cabelo natural e durante o dia uso só o essencial de maquiagem.

Não vou afirmar que sou mais feliz agora, poque isso implicaria em dizer que eu era triste antes, o que eu posso afirmar é que eu sou uma pessoa mais livre e satisfeita com a vida depois que me livrei dessa mentalidade padrão que a sociedade impõe.

Seguir esses padrões de beleza, principalmente quando você sofre para alcançá-los, é ir perdendo a essência aos poucos. Não quero dizer que ninguém deve alisar o cabelo ou andar sem maquiagem, até porque sou maquiadora. O que eu quero dizer é que devemos nos importar mais com a nossa felicidade e bem estar, do que com o jeito que nos usamos o cabelo ou com o que as outras vão pensar.

É preciso se libertar dessa sociedade padronizada e ser qualquer coisa que se deseja ser. É preciso amar mais as diferenças e ser feliz.

 

Top 5: Minhas músicas favoritas do momento

Oi pessoinhas ! Estou aqui hoje para falar sobre música… YAAAAAH !!!  Fiz – com muuuuuito custo – um top 5 com as minhas músicas preferidas do momento. Foi muito difícil escolher só cinco porque eu sou uma pessoa que respira música, se eu vou fazer qualquer coisinha já corro para a minha playlist. Sem mais enrolação, vamos para o que interessa:

  1. Olly Murs feat. Demi Lovato – Up

A primeira vez que eu escutei essa música não gostei muito mas depois que saiu o clipe fico só no replay hahahahha. Gosto dela por dois motivos: a Demi – claro – e a parceria, achei os dois muito fofos junto

2. Maroon 5 – Animals

Essa música é muito viciante, sério gente ! Se me deixar eu passo o dia todo só escutando ela e vendo o Adam ~ suspiros ~ Levine.

3. Coldplay – Magic

Amo Coldplay e adorei o clipe com essa pegada de filme mudo sabe ? In love com essa música também.

4. Maroon 5 – Maps

Mais um deles maaas, é porque  essa música é sensacional. O toque, a letra, o vídeo, adorei tudo. #SóNoReplay

5. Ed Sheeran feat Pharrell Williams- Sing

Por último e não menos importante ou que eu goste menos Sing do meu amor ruivo Ed Sheeran. Se eu estiver triste, com preguiça ou com sono essa música sempre me deixa mais animada. Colocar Ed é pedir para eu começar a dançar hahaha

Minha gente meu top 5 é esse mas tem várias outras que eu sou muito viciada. Enfim, deixem nos comentários sugestões de músicas ou bandas para mim e me contem o que vocês não param de escutar ok ?

Um beijo,

Gih

 

642 coisas sobre as quais escrever Tema 4

 – Coisas que você deveria jogar fora, mas que não consegue.

 Eu deveria jogar fora aquele primeiro presente patético que você me deu, como aquela flor que eu guardo as pétalas na minha agenda até hoje. 

Eu deveria jogar fora o ingresso de todas as sessões de cinema que nós fomos que estão guardados no criado do lado da minha cama. 

Eu deveria jogar fora, todas as suas declarações, cartas e mensagens no celular.

Eu deveria jogar fora todos os recibos de nossas saídas 

Eu deveria jogar fora a sua camisa que vive me fazendo lembrar teu cheiro. Está bem nem precisa dela, seu cheiro permanece em mim

Eu deveria jogar fora do computador, do celular todas as nossas fotos. 

Eu deveria jogar fora tudo que me lembra você

Mas eu simplesmente, não consigo, você não é simplesmente algo que eu devo jogar fora, você é parte de mim e o que faz parte de nós mesmos nunca esta hábil para ser jogado fora, você está dentro de mim meu bem e por mais que o tempo passe, sempre estará. 

 

 

642 coisas sobre as quais escrever – Tema 3

large (18)

  • O que você costumava fazer, porém agora não faz mais?

Não faço mais, isso, é exatamente, de ficar pensando em você e fantasiando que você ainda pode render. Sim render, porque acrescentar isso todo mundo já sabe que não dá mais. Você é bobo com força né? Acho que eu fosse te esperar para sempre? Aqui não.

Não faço mais, isso de confiar nas suas promessas : – Amanhã, nós vamos resolver. Nada, sei que não vai acontecer. Você já me prometeu um milhão de vezes que ia mudar e exatamente, nada.

Não faço mais isso de ficar escrevendo sobre você, aliás, não mais.Essa a última atenção que você ganha, meu último texto para você, não perco mais tempo com você.

Não faço mais, isso de ficar escrevendo esse tanto de mentiras e a principal que eu não faço mais, meu bem com você, não existe não.

642 COISAS SOBRE AS QUAIS ESCREVER: TEMA 2

  • Você é um(a) super-herói(heroína). Quais são os seus super poderes e como pretende usá-los?

 Prazer, sou alguém que você provavelmente nem conhece, mas devia. Tirando o convencimento de lado e olha que isso nem é um dos meus super poderes. Na verdade não sou uma heroína super dotada sabe. Acho que era aquela potencial pessoa que se acostumou com a vida e achava que não ia ajudar ninguém e olha que eu fiquei irresistível para ganhar meus poderes? Pois então, ganhei o poder de escutar, você acredita? É porque hoje no mundo paralelo percebemos que ninguém escuta ninguém, daí então, eu tenho o poder de escutar as pessoas e claro eu nem tenho smartphone. Eu também possuo o poder de se interessar pela a vida dos outros, sim você deve se perguntar para que isso? É porque ninguém se interessa mesmo sabe, é só egoísmo, meus superiores acharam que eu precisava desse poder. Bem e meu último poder é o de ver o amor em todas as pessoas. Me perguntaram : – Mas assim, em todaaaaaaaaaaaas mesmo? Sim em todas, até mesmo naquelas que achamos que não tem amor para dar, elas tem é porque fica escondido. Tive que pensar como usar todos esses poderes nos dias de hoje, sou bastante dotada e preciso usar isso para o bem, mas tenho uma boa notícia para você, você que quer ser também um super-herói ou uma super-heroína, você pode ter isso também, é um pouco difícil porque você tem que deixar muitas coisas de lado, mas tenho certeza que você consegue!É só acreditar na magia, na magia de sempre querer o bem

 

Esse é mais um texto do projeto 642 coisas sobre as quais escrever e estou no segundo tema e aí gostaram? 

642 coisas sobre as quais escrever: Tema 1

tumblr_lhg1lumjzc1qebqnzo1_400_large_thumb

Meu novo desafio de escrita, vi no blog da Alice o Diários de Arquiteta e fiquei super interessada, porque assim, amo escrever [óbvio]

Bem o desafio é bem do título mesmo, escrever sobre um tema a cada dia, previamente definidos pela autora do projeto e  não necessariamente na ordem, mas eu  meio que gosto de ordem  daí vou começar pelo primeiro tema mesmo que é :

  • Descreva a sua aparência física (na terceira pessoa), como se você fosse uma personagem de livro.

Ela tem pernas grossas e estatura pequena. Ela tem olhos expressivos e boca falante. Ela não tem poucos quilos mas tem se acostumado com eles. Ela trocou a cor de seus cabelos recentemente e ama quando os seus ossinhos apontam perto do quadril. Tem três furos em uma orelha e pretende fazer o próximo. Dizem que tem o corpo de violão mas ela não se gaba disso, porque a parte que ela mais importa sobre ela mesma é a cabeça.

Uma carta especial

large (32)

Meu bem, to te escrevendo como eu já escrevi milhões de vezes e você estava comigo todas elas, porque a carta é para nós né? É para dizer mais uma vez que não tem problema errar, se enganar, querer mudar os erros, não estar naquela hora ou desejar não ter falado algo. A gente erra meu bem e erra muito.

Querida, não se culpe tanto, não diga nunca, não se atropele todos os dias, você não é perfeita mas é linda do jeito que é.

Eu queria te dizer que tenho uma fórmula perfeita e que você vai resolver tudo a partir de agora, mas meu bem, não existe isso, a vida é isso mesmo, a gente tentando acertar todo dia e errando mas acertando também.

Bem, já se passaram vinte e três anos da sua vida, você tentando provar para você mesma que merece as coisas, mas você não se convenceu né? Você sempre acha que fez tudo errado e que todo mundo está te julgando não é mesmo? Não está não, e se tiver não é problema teu.

Você é inteligente sim, mas é que as vezes você se comporta como se não fosse para diminuir sua culpa, mas não faz isso não, você não é assim e não precisa mesmo disso.

Não ache que você vai ser feliz quando, você já é, você tem tudo nas mãos meu bem, é só deixar fluir, você possui características só suas e que te fazem uma pessoa especial, acredite na sua mãe, você é especial, pode não ser para todos mas é com certeza para muita gente.

É isso, essa carta é para você, é para mim, é para muita gente. To te escrevendo para você aprender de uma vez por todas, se libertar e enfim ser mais feliz.

E quando se sentir triste novamente, leia essa carta

De sua sempre amiga, você mesma.

escrevi escutando : https://www.youtube.com/watch?v=AIMvbfuyD0k

Um belo dia resolvi mudar…

Semana atrasada resolvi mudar, mas era para ser uma mudança simples, o motivo principal seria pintar as pontinhas do meu cabelo de loiro e só, coisa que eu já até tinha feito. Só que como a vida é uma caixinha de surpresas, o negócio não prestou e tive que remediar. Bem eu poderia ter passado uma tinta preta e pronto e não foi o que eu fiz, fui lá e pintei o resto de loiro, sim, você não ficou louca(o) sim, eu pintei tudinho da raiz até as pontas. O que era para ser algo para elevar minha estima ou mesmo me fazer feliz se tornou no meu pior pesadelo, eu não estava preparada para encarar olhares estranhos de todos os lugares possíveis.

Eu não sou uma pessoa discreta, não exatamente, quem me conhece de perto sabe que eu converso, gesticulo, dou opinião e faço acontecer, só que quando você muda um cabelo você não tem direito sobre isso, você aprece, querendo ou não.

Alguns consertos a mais fiquei com uma cor apresentável mas para a minha pessoa, como eu sou normalmente foi um choque, eu todinha moreninha caladinha, ” bobinha” pode até ser uma adjetivo usado por algumas pessoas, eu passei a chamar atenção. Surtei, apenas

Eu não queria atenção de ninguém e encarar os olhares até mesmo frustrados das pessoas era o pior, mas descobri uma coisa incrível e que talvez todo mundo já saiba.

Dá para ser a gente mesmo e da para se aceitar até em uma ” besteira” dessa que nos acontece. Percebi que ninguém, mas ninguém tem o direito de apontar o dedo na minha cara dizendo o que quer e esperar que eu só balance a cabeça.

Eu to conseguindo me livrar de umas bobeiras que eu insistia em colocar debaixo do tapete. Eu to com vontade de rodar o mundo sabe e dizer que eu tô feliz demais.

Eu aprendi finalmente quem eu sou, eu não sou aquele eu pinto “menor”. Eu sou muito mais do que os meus quilos a mais, as minhas roupas ou a cor de agora do meu cabelo. Eu sou isso sim, mas sou muito mais do que você tá vendo ou está lendo no caso.

Se você me pudesse me ver agora ia ver que eu estou com o um sorriso danado, me divertindo com tudo isso, com a minha cor nova de cabelo, com essas coisas todas acontecendo e essa empolgação de viver e viver bem. E esse sorriso meu bem, não tem para vender e não se consegue ele se você consertar algumas ” besteiras” que você faz, ele pode acontecer justamente quando não era para sorrir mas você percebe que é a melhor coisa que você pode fazer por você!

DSC03178[a loira do momento ]