Prazer, escritora nas horas vagas

Coloquei uma música qualquer e disse: – Agora preciso escrever. Não sei sobre o que, mas preciso. É como acordamos de manhã e dizemos: – Vou tomar café.  A escrita é assim para mim, é como se fosse necessidade do ser. É engraçado porque não foi sempre assim, mas é que quando você descobri isso, não dá para continuar fazendo tudo igual, alguma coisa mudou e para mim isso foi há mais ou menos uns oito anos atrás. Quando mudei de escola e descobri a biblioteca, desde aí ela começou a ser para mim um lar.

A escrita cobra de mim, ela não me dá o que desejo quando quero. Ao contrário, quando quero muitas vezes ela me deixa na mão. Agora por exemplo. Tive uma ideia brilhante e ela simplesmente se foi, tão rápido apareceu mais rápido ainda se foi, agora estou aqui tentando reunir do que me resta, algo bom, para você leitor melhorar o seu dia, talvez ou acabar com o resto dele. Espero que lendo isso você não esteja perdendo seu tempo.

Eu me descobri, nas palavras, na página em branco. Eu descobri que é um lugar seguro, onde posso me despir de tudo, sem medo. Eu falo, eu argumento, confundo, desabafo. As linhas são ótimas ouvintes.

Não estudo para isso, até pensei mesmo, mas não quero estragar a graça de vir aqui falar para vocês. Apesar que seria grandioso viver disso. Mas não sei se isso vai acontecer por agora, por hora me contento em projetar, pensar e criar para algumas pessoas tenham mais felicidade em viver tendo um lugar feliz para morar. Foi por isso que escolhi arquitetura.

Algumas pessoas gostam do meus textos e eu até gosto também. Mas é que a parte mais especial do meu texto os leitores não participam, que é a hora que estou aqui em frente há um tela, destrinchando tudo para colocar para fora, para dizer, para falar.

Enfim, escrever não faz sentido se não for para alguém, nem que esse alguém seja você. É claro que quanto mais pessoas são alcançadas, não serei hipócrita em dizer que não é bom, é sim, só que a escrita não se dispõe só disso, ela é muito mais que isso.É um conjunto, a hora que você escreve ( hora muito especial) A hora que você publica, divulga, alguém lê e gosta. Tudo isso me faz imensamente feliz, é o tipo de coisa que faço por amar fazer, isso não tem nada que se compare.

Anúncios

Obrigada pelo comentário ♥

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s